Vida breve em Gaza

O blog Vida Breve do Luis Jorge faz parte das minhas leituras habituais. E apesar de achar que muitas vezes se excede sem necessidade (com é natural num provocador nato), por vezes, consegue mesmo superar-se. O post que escreveu a propósito dos recentes acontecimentos de Gaza é uma prova disso:

A guerra é um assunto privado. É assim que a vejo, como uma extensão dos meus mortos — sem razões e sem perspectivas.  Conheço os limites desta visão romântica, mas também conheço as pulsões de morte dos nossos generais de sofá. A guerra é necessária? Por vezes, é. Esta guerra é necessária? Não acredito. Encontro nos que a defendem um inquietante desejo de expiação. A imprensa fala nos hospitais destituidos, a transbordar de seres que ninguém trata, e só consigo ver os locais em que passei os últimos anos, bem apetrechados e ainda assim aterradores. Não sei quem tem razão, mas sei de quem não gosto. E nunca vou gostar.

Anúncios

2 Respostas to “Vida breve em Gaza”

  1. Luis M. Jorge Says:

    Eu só me excedo quando digo mal do déspota esclarecido, berdá? Abraço.

  2. almatepida Says:

    Aí não te excedes, aí passas para lá da linha do bom senso mesmo que inconformista. Mas devo ser eu que tenho tanto pânico da Manuela Santa Lopes que prefiro o déspota esclarecido. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: