Verdes anos

manoel-oliveira

 

Vi um número suficiente de filmes de Manuel de Oliveira para poder afirmar que não aprecio o seu cinema . Contudo, bastou-me um monólogo escrito e representado por si  no (patético) filme, Lisbon Story, de Wim Wenders e uma rara entrevista concedida a Anabela Mota Ribeiro no DNA, já lá vão uns bons anos, para passar a admirá-lo. E, hoje, quando o vi num apontamento de reportagem da RTP, a propósito do seu 100º aniversário, não pude deixar de sentir uma certa comoção*. Ali estava este homem – que continua em plena actividade, a fazer um filme por ano -, numa postura física invejável e discurso bem articulado, a viver mais um dia como se chegar aos 100 anos fosse a coisa mais trivial do mundo. Espero um dia chegar assim aos 70…     

 

*quem, como eu, tem um pai já com uma certa idade, certamente que me  percebe.

Anúncios

Etiquetas:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s


%d bloggers like this: